Como Conseguir um Primeiro Projeto Bem Sucedido

Iniciou recentemente a sua função como gestor de projeto, e hoje foi-lhe comunicado qual seria o seu primeiro projeto. Sabe que existem alguns processos e áreas que não podem ser descoradas, se quiser que o seu primeiro projeto seja um sucesso, mas tem dúvidas sobre o que fazer a seguir.

No entanto existem algumas "coisas" que não pode descurar se quiser aumentar a probabilidade do seu primeiro projeto terminar dentro do prazo e dos custos que foram planeados, entregando as funcionalidades contratadas, com um nível de qualidade compatível com as expectativas do seu cliente.



Essas "coisas" que não deve descurar, e que são importantes para o sucesso do seu projeto, é aquilo a que chamamos na gíria de gestão, os fatores críticos de sucesso do projeto. Alguns dos fatores mais relevantes são:

1) Definir objetivos realistas para o seu projeto - Não fazemos o que queremos, fazemos o que nos permitem fazer. Fazer o que é possível não é conformismo ou falta de ambição. É bom senso e realismo.

Todos os projetos são um compromisso entre o que queremos atingir e o que, num determinado contexto específico, podemos concretizar. Quando o gestor do projeto se apercebe que não consegue realizar aquilo com que se comprometeu, deixa rapidamente de pensar de forma analítica e entra em modo de sobrevivência, o que determina que um determinado número de decisões criticas para o projeto passam a estar subjugadas à necessidade de atingir o objetivo custe o que custar.

Este tipo de problema – irrealismo do plano – radica em três erros muito comuns nos nossos projetos:

  • Derrapagem nas estimativas e nos custos iniciais
  • Erros nas estimativas das atividades necessárias e no calendário do projeto
  • Avaliação deficiente das competências necessárias e disponíveis

A popular frase “Dar o passo mais longo que a perna” é popular apenas porque acontece mais frequentemente do que deveria.

2) Usar a metodologia correta e nas doses corretas - A falta de metodologia de projeto força que muitas das decisões se baseiem na intuição e não numa análise objetiva e factual. Decorrente da experiência, a capacidade de intuição do gestor de projeto tem uma importância que não deve ser desprezada na medida em que lhe permite antecipar problemas e, nas decisões sobre pressão, minimiza a probabilidade de erro.

Contudo, confiar exclusivamente na intuição é um erro que pode sair muito caro, na medida em que a incapacidade do gestor de projecto para seguir um caminho, objetiva e coerentemente decidido, pode conduzir à confusão e ao bloqueamento.

Igualmente importante é a capacidade de adaptar as componentes da metodologia à dimensão e ao grau de complexidade do projeto. Quanto maior e mais complexo for o projeto, mais importante é dispor de um guião que sirva de baliza à atuação diária.


O artigo abaixo detalha estes e outros aspetos que não deve esquecer se quiser causar boa impressão logo no seu primeiro projeto. E não se esqueça que, como diz o ditado, nunca há uma segunda oportunidade para criar uma primeira boa impressão.

http://trap.it/WnUVHg

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como Fazer o Plano de Comunicação do Projeto

9 Programas de Software Grátis para Gestão de Projetos

PMBOK: Ferramentas e Técnicas - Estimar Custos do Projeto