O Que é o Coaching de Gestão de Projetos. E Porque é Que Todos Deveriamos Ter

No decurso da profissão de gestor de projeto sentimo-nos frequentemente desacompanhados, e com falta de alguém que nos ajude a tomar decisões ou a resolver determinados problemas.

O gestor de projeto raramente trabalhar em conjunto com outros colegas da mesma profissão, habilitados a contribuir com opiniões e sugestões, que o possam ajudar no contexto prático do projeto.

Claro que uma equipa de projeto criteriosamente escolhida e motivada, ou um Patrocinador/Sponsor de projeto empenhado e com a noção concreta sobre quais são as suas funções e responsabilidades, são ajudas preciosas.

No entanto nada substitui a ajuda de outro gestor de projeto que, com a mesma mentalidade e dentro do mesmo contexto teórico, mas com outras experiências e, porventura, uma visão diferente, possa ajudar, atuando como Mentor e Coach.
 
Está hoje plenamente comprovado que, a forma mais eficiente e eficaz de acelerar a melhoria de desempenho dos gestores de projeto de uma organização, é através dessas atividades de formação e de acompanhamento em contexto prático, as quais vão permitir complementar a formação inicial de gestão de projetos, habitualmente centrada no conhecimento dos processos e técnicas associadas à gestão de projeto, permitindo a sua contextualização e complementando-a com competências do domínio social que são fundamentais para o nosso sucesso pessoal e para o sucesso dos projetos que gerimos.
 
Os livros e a formação tradicional, através da internet ou em sala de aula é útil mas não vai tornar-nos, só por si, excelentes gestores de projeto, se não for complementada por um grande esforço pessoal de aprendizagem prática, capacidade para encontrar soluções diferentes para os velhos problemas, de critica e de auto-critica. O problema é que nem todos temos essa capacidade, e mesmo quando temos, a pressão inerente ao ambiente de projeto, não deixa espaço a esse tipo de atuação.

Para ganhar esse espaço e acelerar o processo, necessitamos de trabalhar com alguém que possa identificar as mudanças exatas que precisamos fazer a um nível pessoal, que nos aconselhe deixando-nos liberdade de decisão o que nos permitirá fazer um progresso rápido. Alguns têm a sorte de ter essa ajuda, mas infelizmente nem todos têm a sorte de trabalhar com um chefe brilhante, interessado em ajudar a identificar as nossas competências pessoais.

O PMO a funcionar de forma correta é outra alternativa mas, apesar do estabelecimento de uma rede de mentores e coachs de projeto, ser uma responsabilidade básica de qualquer PMO, o que na prática assistimos, nas poucas organizações que dispõe de verdadeiros PMO's é que estes se preocupam mais com a implementação de sistemas que "prometem" a gestão eficaz de múltiplos projetos em simultâneo, e menos com a criação de capacidades organizativas de base, sobre as quais seja possível ir construindo níveis de maturidade sucessivos para a gestão organizacional de projetos

Ainda me lembro da primeira vez que tive a oportunidade de ter um treinador (coach). Foi hà muitos anos e o tema que escolhi para a sessão de treino foi o das longas horas que passava a trabalhar nos projetos em que me envolvia. Naquela altura eu estava a gerir um grande e inovador projeto que tinha por objetivo mudar a forma como todo o setor bancário funcionava, e sentia que tudo dependia de mim e que tinha de supervisionar pessoalmente todos os aspetos do projeto o que, para além de ser bastante cansativo, não era a abordagem mais eficaz!

Bastou uma sessão para se tornar claro que essa forma de trabalhar não era, a prazo, praticável e que tinha de encontrar outras abordagens e como me apercebi como é que podia dirigir as energias para determinadas atividades cuidadosamente escolhidas, delegando na equipa muitas das responsabilidades que antes guardava para mim, e o impacto que isso tinha na minha qualidade de vida e na satisfação dos elementos da minha equipa.

São muitas as histórias que ilustram o poder de coaching, e como em apenas algumas sessões individuais de treino, conseguimos ganhar clareza sobre um tema ou um problema com o qual nos debatemos, por vezes, hà mais de um mês. É realmente interessante como essas sessões nos permitem ver os problemas com muito maior clareza, encontrando possibilidades de solução que antes estavam encobertas pelos nossos medos, desculpas e ambições.
Se estiver interessado em encontrar um Coach que verdadeiramente o possa ajudar tenha presente que não basta experiência em gestão de projetos para criar um bom Coach de projeto. Gestores de projeto experientes e que gostem de transmitir a sua experiência são otimos mentores. Mas um bom Coach é alguém que vai conseguir puxar por sí e desafiando-o a pensar em profundidade e ajudando-o a agir na decisão correta. Um Coach é alguém que, mais que ajuda-lo a melhorar, o estimula para que seja você a reconhecer onde errou e a encontrar o caminho que melhor se adequa às suas necessidades. Um bom treinador irá trabalhar consigo na resolução de desafios imediatos, mas também na identificação de lacunas pessoais que, se não forem ultrapassadas poderão por em causa as suas hipóteses de carreira futura.

Uma alternativa ao Coaching pode ser o encontrar na sua empresa alguém com mais experiência e que esteja disposto a funcionar como seu mentor. A relação de mentoring pode ser uma boa alternativa especialmente se estiver à procura de ganhar aptidões específicas dentro de uma determinada organização. Muitas organizações, especialmente multinacionais, têm programas de mentoring definidos e bases de dados com pessoas que se oferecem para exercer esse papel. Algumas, poucas organizações, incluem isso como um factor essencial de evolução na carreira o que, para além de ser um importante incentivo para o desenvolvimento dessas práticas organizativas.

Se nenhuma das opções anteriores lhe estiver acessível, pode sempre tentar ser treinador de si mesmo. É difícil mas não impossível. Para conseguir isso é importante que desenvolva uma mentalidade de Coaching, isto é, habitue-se a trabalhar com base em objetivos diários, mantenha a mente aberta, inquisitiva e critica, seja pró-ativo com relação aquilo que quer atingir.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como Fazer o Plano de Comunicação do Projeto

PMBOK: Ferramentas e Técnicas - Estimar Custos do Projeto

Como Fazer o Project Charter (Documento de Inicio do Projeto)