Trabalhar: Uma Forma Perigosa de Procrastinação

Há uns anos tive uma conversa com um alto dirigente da empresa em que trabalhava. Falávamos de uma certa pessoa que falhava sistematicamente os objectivos a que se propunha, e o dito senhor dizia-me: - Mas ele trabalha tanto! Quase todos os dias saí daqui já de noite. E eu pensava: - Pois! Seria melhor que, em vez de fazer o que lhe apetece, fizesse o que deve de ser feito.

Pois é! Muitas vezes trabalhar muito não é sinónimo de trabalhar bem. A maior parte dos procrastinadores são pessoas que trabalham muitas horas, porque a procrastinação não é sinónimo de preguiça.

Quando temos que fazer algo que não nos apetece fazer, qualquer outra tarefa parece irresistivelmente sedutora. Por vezes, essa tendência pode ser produtiva. Podemos não ter feito aquilo que estava planeado, mas fizemos outras coisas que necessitavam igualmente de ser feitas.

O problema é que, estamos a ser produtivos, mas não no caminho certo. E isso, geralmente, tem um efeito arrasador nos planos do nosso projeto.

A trabalho como procrastinação é algo que já nos aconteceu a todos uma vez que todos somos, em maior ou menor grau, numa ou noutra fase da vida, procrastinadores. E o problema não é ser procrastinador, o problema é não ter consciência de que o somos, pois isso impossibilita que adotemos as estratégias necessárias para o evitar.

Reconheço que a procrastinação pelo trabalho é algo que já me aconteceu. Nesses dias sou, como habitualmente cuidadoso e honesto comigo mesmo sobre o "trabalho" que necessito fazer (o meu dia, começa e acaba sempre, com a consulta à minha agenda e a listagem, ordenada por prioridades, sobre as atividades que tenho de realizar nesse dia ou que irei realizar no dia seguinte), mas, mesmo assim, não consigo evitar (embora consiga minimizar) o trabalho como procrastinação, ie. aquele trabalho que fazemos só para que o dia vá passando, aquelas atividades que não constavam da nossa lista de inicio do dia, mas que foram sendo adicionadas à medida que o dia avança e a moleza se instala. Reformatar um documento, não é sinónimo de escrever um documento; Consultas desfocadas e diletantes na internet não são sinónimo de pesquisa de informação.

Uma forma eficaz de lidar com a trabalho como procrastinação está exatamente em planear o seu dia. Esse plano começa no dia anterior, antes de ir para casa dê uma olhada ao seu calendário para ver que quais os compromissos para o dia seguinte. Os nossos compromissos geralmente dividem-se em compromissos com hora marcada (Por exemplo reuniões) e atividades que temos de executar. Em relação a estas últimas atribua-lhes prioridades e um tempo para as executar. Depois vá para casa descansar.

De manhã, quando chega ao emprego, consulte os e-mails, atualize a  lista de atividades para o dia, e comece a executa-la seguindo a ordem das prioridades atribuídas.

Claro que durante o dia irá executar atividades que não estavam planeadas. Registe-as na sua lista de atividades e no fim do dia avalie se essas atividades adicionadas tinham mesmo de ser feitas ou foram simplesmente trabalho como procrastinação.

E você? Reconhece no seu dia-a-dia este tipo de procrastinação? Se sim, siga as dicas que lhe deixamos, acredite que elas são bastante eficazes para lidar com este tipo de problemas os quais, na maioria das vezes, têm um impacto muito negativo na execução dos nossos projetos.

Para mais informação sobre o que é a procrastinação, e o impacto que ela pode ter nas nossas organizações e nos nossos projetos consulte: O Guia Completo da Procrastinação no Trabalho » Mexxer




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

9 Programas de Software Grátis para Gestão de Projetos

PMBOK: Ferramentas e Técnicas - Estimar Custos do Projeto

PMBOK: Ferramentas e Técnicas - Compressão do Cronograma do Projeto